ANA MADUREIRA & VAHAN KEROVPYAN

Colaborações
(2008)

CASA ABRIGO

crl / Circolando – André Braga & Cláudia Figueiredo
Teatro / Dança

Tomando por pontos de partida as obras de Gaston Bachelard e Louise Bourgeois, chegamos a um conjunto de palavras-chave que nos servem de guia: casas abandonadas, suspensas no tempo, reocupadas pela natureza. Casas que se abriram ao céu, casas que ganharam raízes. Abrigos, refúgios, casulos, ventres. Mulheres-casa-mãe. Fiadeiras e tecedeiras. Aranhas, ovelhas, bichos-da-seda. Fios e novelos. Dobadoiras e teares. Cantos de trabalho. Canções de embalar. Baloiços em sonhos imensos. Sonhos de mar e sal. Sonhos com ninhos de pássaros.
Um concerto-encenado, uma projecção vídeo e várias instalações são os modos que escolhemos para abordar estas temáticas. O cruzamento de várias linguagens artísticas – teatro físico, dança, artes plásticas, música, vídeo – está então na base deste nosso teatro de imagens próximo da poesia.
Com uma componente deambulatória, “Casa-Abrigo” tece fortes relações com o espaço que a acolhe. Cada lugar há-de torná-la um acontecimento único. A recriação contínua é, pois, uma das marcas do espectáculo.

criação colectiva
direcção artística:
André Braga, Cláudia Figueiredo
interpretação:
Ana Madureira, Graça Ochoa, Inês Oliveira, Inês Mariana Moitas, Joana Carvalho, Mafalda Saloio
direcção e concepção plástica:
André Braga
dramaturgia:
Cláudia Figueiredo
concepção e construção instrumentos musicais:
André Braga, Alfredo Teixeira, Sandra Neves, Nuno Guedes, Duarte Costa
concepção e construção vestidos-escultura:
Lília Catarina e Sandra Neves
construção:
Nuno Guedes (coordenação), Sandra Neves, Hugo Almeida, Carlos Pinheiro e Américo Castanheira
composição musical:
Alfredo Teixeira (concerto), João Vladimiro (vídeo e instalações)
vídeo:
João Vladimiro com a colaboração de Ana Carvalhosa, André Braga, Cláudia Figueiredo
instalações:
André Braga e Cláudia Figueiredo com a colaboração de João Vladimiro, Carlos Pinheiro
figurinos:
Inês Mariana Moitas
ilustrações:
Ana Madureira
desenho de luz:
Cristóvão Cunha
desenho de som:
Harald Kuhlmann
coordenação técnica:
Cristóvão Cunha
direcção de produção e direcção de cena:
Ana Carvalhosa
operação de luz:
Cristóvão Cunha
operação de som:
Harald Kuhlmann
palco e montagem:
Nuno Guedes e Hugo Almeida
agradecimentos:
Stratos Ntosis, Vítor Costa, João Ramoa, Nuno Brandão, Bitocas, Pedro Ribeiro, Hugo Rangel, Anatol Waschke, Moncho Santeiro, Nina Roriz, Lenka Puskarova, As Companhias da Fábrica – ESMAE, M. Sousa Ribeiro, Casa da Música, Fundação de Serralves…
co-produção:
Circolando, Teatro Nacional S. João
um espectáculo In Situ / Rede Europeia para a Criação das Artes de Rua + Cultura 2000
com o apoio de L’Abattoir, Centre National des Arts de la Rue – Ville de Chalon-sur-Saône
apoios:
Fundação Calouste Gulbenkian e IEFP / Cace Cultural do Porto